Aqui está o que a Cocaína faz com a estrutura do seu cérebro, realmente assustador

Aqui está o que a Cocaína faz com a estrutura do seu cérebro, realmente assustador

cocaine useUm novo estudo publicado, indicou que o consumo de cocaína a longo tempo, pode produzir alterações na parte do cérebro responsável pela impulsividade e também, a parte que analisa o significado das próprias decisões. Não é somente esta alteração que forma o vício na droga, mas o estudo também aponta que aqueles que se tornam viciados nesta droga, tomam decisões horríveis para a sua vida, fora do campo da droga.

Para realizar o estudo, eles recrutaram um grupo de 30 dependentes da droga -todos estavam em período de abstinência da droga quando foram testados- para participarem de um jogo de cartas, jogos de azar, em que eles deveriam adivinhar quais números apareciam na tela, sendo que eles poderiam ganhar ou perder dinheiro. Usando técnicas avançadas, eles conseguiram medir a capacidade cerebral, e ver quais partes estavam com mais atividade, no cérebro dos participantes.

Eles publicaram o estudo em uma revista científica, e descobriram que, em comparação com pessoas não usuárias da droga, os usuários dependentes, possuíam maior atividade cerebral na parte de “recompensa” do cérebro. Importante ressaltar que a atividade nessa parte do cérebro foi alta, independente se o usuário ganhou o perdeu o jogo, indicando que o desejo do indivíduo de ganhar recompensa não diminuiu se ele perdeu, associando sempre ao jogo que eles participaram. Então, eles descobriram que essa parte de “recompensa do cérebro” é um gatilho para a formação do vício.

Além disso, eles descobriram atividades anormais em uma parte do cérebro dos usuários de cocaína. Esta parte é responsável pelas próprias decisões dos usuários, ou de uma pessoa limpa. O córtex é quem faz essa função, e ele é afetado pela droga. Ao consumir a droga, o usuário não codifica com clareza as informações, e o desempenho de processamento nos casos de recompensa e punição são afetados.

Como esperado, o resultado com pessoas que não são usuárias da droga, resultaram em uma ativação na parte do cérebro em que se é analisado o comportamento e reagir com conformidade e racionalidade, o que não aconteceu nos usuários de cocaína, o que significa que sua capacidade de analisar as consequências de sua atitude ficarão prejudicadas.

Embora não se saiba o quanto de cocaína a pessoa deve consumir para que estes efeitos ocorram -também não se sabe se estes efeitos podem ser revertidos- o estudo oferece um bom campo de visão sobre o que a droga pode realizar no seu cérebro, e os resultados malignos e até permanentes que podem te atingir.

Fonte: iflscience.com

Confira também:Cientistas descobrem porque todas as mulheres amam ser chamadas de amor, e aqui está o porquê