Assistir este vídeo de médicos realizando uma Lobotomia, nos dá uma visão de como o passado foi terrível

Assistir este vídeo de médicos realizando uma Lobotomia, nos dá uma visão de como o passado foi terrível

Nós temos que agradecer muito a evolução que a ciência teve nos últimos tempos. Os pesquisadores aprimoraram técnicas, fizeram descobertas incríveis, e deixaram procedimentos medievais para trás, pois descobriram que não era a maneira certa de se fazer. Muitas pessoas foram prejudicadas, e acabaram morrendo devido a tais métodos, ou acabaram gravemente lesionadas, devido a falta de evolução da medicina, que ainda engatinhava em suas descobertas.

Um dos métodos mais conhecidos utilizados pela medicina e psiquiatria, era a Lobotomia. Felizmente, ela foi deixada no passado, no entanto, houve um tempo, em que este método foi utilizado como um “apaga” tudo para aqueles que possuíam algum problema mental. Antes da invenção da lobotomia trans orbital pelo psiquiatra Amarro Fiamberti, o procedimento era realizado de maneira drástica. A técnica utilizada pelo Dr. Fiamberti envolvia acessar o lobo frontal do paciente através do olho, usando um instrumento pontiagudo para conseguir acessar o local. Esta técnica permitiu que os médicos realizassem o procedimento em apenas 10 minutos, e a técnica é realmente impressionante.

Atenção, o vídeo a baixo possui cenas fortes, se você não tem um bom estômago, se prepare, e talvez seja necessário loguin no Youtube para acesso ao mesmo;

Vendo um vídeo destes conseguimos pensar, no sofrimento que muitos pacientes passaram nas mãos destes médicos que acharam que eram pioneiros e que estavam realizando um procedimento benéfico para o mesmo. Os pacientes tinham a sua personalidade totalmente apagada, assim, eles não “incomodavam” mais os médicos, nem os psiquiatras, pois viviam em um estado em que não tinham atitude para nada, viviam como verdadeiros “vegetais”.

Agora você deve pensar duas vezes em reclamar daquela injeção que tomou e reclamou. Temos mesmo que agradecer aos cientistas que evoluem a nossa ciência dia a dia, pois se estes métodos medievais tivessem sobrevivido ao tempo, o sofrimento de muitos pacientes, e famílias teriam se prolongado no tempo, porém, graças ao avanço da tecnologia e medicina, não existe mais este procedimento tão brutal.

Os doentes mentais agora recebem o tratamento que merecem. e não são tratados como “endemoniados” e não sofrem mais procedimentos degradantes, nem ficam mais na situação que ficavam no passado.

Fonte: viralnova.com

Confira também: Conheça a história da menina que inspirou o filme “O Exorcismo de Emily Rose”