Barulhos repetitivos costumam lhe incomodar? Saiba que isso pode revelar algo fantástico em sua personalidade

Barulhos repetitivos costumam lhe incomodar? Saiba que isso pode revelar algo fantástico em sua personalidade

Aqueles barulhinhos rotineiros lhe causam grande incomodo? O som de alguém mastigando, escovando os dentes, cortando as unhas ou mascando chiclete pode ser algo totalmente torturante para muitos, mas saiba que essa irritação pode estar associada com o seu psicológico.

Se você se identifica com isso, saiba que você pode estar sofrendo com um transtorno chamado de misofonia. Mesmo que isso pareça algo negativo, sentir essa irritação pode revelar um lado positivo em sua personalidade: ele revela que você é uma pessoa altamente criativa. Entenda melhor sobre o assunto.

Ruído revela traço de personalidade

Pesquisadores da Universidade Northwestern, localizada nos Estados Unidos, realizou alguns testes para avaliar a reação do cérebro de pessoas altamente criativas diante às distrações que acontecem ao seu redor. Normalmente, o nosso cérebro possui um sistema automático de “filtragem sensorial” que interrompe a atenção nas coisas que estão ao seu redor para enfim, se dedicar a algo que exige mais atenção e foco.

Esse sistema costuma ser ativado quando escutamos aqueles barulhos repetitivos, ou seja, em um momento o nosso cérebro é capaz de perceber que o ruído é igual e acaba diminuindo a atividade cérebro que é responsável por se dedicar a essa informação. Porém, entre pessoas mais criativas, o seu cérebro acaba respondendo com a mesma intensidade aos sons repetitivos todas às vezes, sem diminuir a atenção para o barulho.

De acordo com os estudiosos, essa atenção redobrada com barulhos expressa que as pessoas criativas podem demostrar um tipo de “vazamento” no filtro sensorial, fazendo com que o cérebro dê mais atenção para aquilo que ele deveria ser abandonar com rapidez.

O que é a Misofonia

A palavra tem origem grega e significa aversão ao som. Para as pessoas misofônicos, o problema não se resume somente no caos sonoro. Há uma hipersensibilidade aos pequenos barulhos rotineiros. Essa “bagunça” neurológica chamada Síndrome de Sensibilidade Seletiva do Som (SSSS ou S4), conhecida também como misofonia, provoca uma intolerância a vários barulhinhos que escutamos diariamente.

Essa situação acaba trazendo intensa agonia nas pessoas que carregam a misofonia, e com isso ela podem apresentar um comportamento evasivo ou um afastamento social, na intensão de evitar certas confusões. A síndrome, normalmente, apresenta seus primeiros sintomas na puberdade e pode ir piorando com o passar do tempo, incluindo um aumento na lista dos sons intoleráveis, como o ato de respirar ou de mastigar.

A doença passou a ser reconhecida pela Organização Mundial de Saúde no ano de 1990 e infelizmente ainda não tem um tratamento que apresente resultados positivos. As pessoas que sofrem com esse tipo de doença recebem vários diagnósticos médicos que variam de bipolares, obsessivos, compulsivos, maníacos ou são vistos como portadores de distúrbios de ansiedade. Os médicos alertam e pedem para que os pacientes tentem controlar essa síndrome e procurem ajuda psicológica, só assim a sua vida social, amorosa e profissional não será drasticamente afeta por esse distúrbio.

E você, sofre com esse distúrbio ou conhece alguém que esteja passando por essa situação? Comente: 

Veja Também: 7 coisas que os homens costumam usar e as mulheres simplesmente odeiam

 (Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? COLABORE COM O AUTOR)