Cientistas revelam como a humanidade poderá sobreviver ao fim do mundo

Cientistas revelam como a humanidade poderá sobreviver ao fim do mundo

shutterstock_336115934Como podemos imaginar, os cientistas estão bem interessados em eventos apocalípticos que podem acontecer no nosso mundo. Dois cientistas, os melhor, os astrofísicos Michael Hahn e Daniel Lobo Savin, uniram forças para evocar vários planos cientificamente fundamentados para sobreviver ao fim do mundo se acaso ele ocorrer.

“Em mais ou menos 500 milhões de anos ou mais, nenhum ser humano vai permanecer na superfície da Terra – pelo menos, não se houver um ecossistema totalmente controlado”, dizem eles. “Em 1,5 bilhões de anos,até mesmo os polos estarão quentes e nem as baratas irão sobreviver a isso”, apontam os astrofísicos.

shutterstock_263571152A cada bilhão de ano, a temperatura do sol aumenta em cerca de 10%, o que leva ao aumento da temperatura aqui na terra consequentemente. Assim, inicia-se os processos geológicos e planetários que removem o dióxido de carbono, a nossa camada de isolamento de calor primário, da nossa atmosfera. Sem esta camada de aquecimento, hoje, a temperatura média da Terra seria cerca de -18 ° C; em vez disso, é cerca de 17 ° C . Supondo que uma mudança climática catastrófica que não nos mate de primeira, assim, o Sol acabará aumentando e parte do dióxido de carbono atmosférico terá desaparecido.

As plantas precisam de dióxido de carbono para a fotossíntese. A maioria das plantas – incluindo quase todos os nossos culturas – são plantas C3. Em cerca de 200 milhões de anos, quando a concentração de dióxido de carbono atmosférico cair abaixo de 150 partes por milhão, plantas C3 desaparecerão.

As plantas que são C4, incluindo o arroz, podem sobreviver um pouco mais, e os dois cientistas sugerem que devemos amplificar os nossos esforços para utilizar a modificação genética para mudar plantas C3 para C4 se ainda queremos culturas comestíveis em um futuro distante.

Sem qualquer tipo de  fotossíntese, o mundo seria carente de oxigênio,e assim, a vida começaria a sumir do planeta. E assim, em 1,5 bilhões de anos, o mundo inteiro será completamente inabitável. Não se preocupe, no entanto: podemos as mudar a órbita da Terra com alguns artifícios.

Usar asteróides para perfurar a atmosfera da terra e colocar o planeta mais longe do sol, ou mesmo usar uma vela solar de 20x o diâmetro da terra para fazer com que o planeta se afaste do sol, bem simples não é mesmo?

shutterstock_287641082Há mais uma opção disponível para nós, e por um tempo, não devemos fazer nada. Em um bilhão de anos a partir de agora, o mundo será banhado em luz, o que significa que a energia solar será capaz de alimentar muita variedade de máquinas avançadas.

Fonte: iflscience.com

Confira também: 5 crianças assassinas que dariam aulas de monstruosidade para os adultos