Conheça Mike, o frango que viveu 18 meses sem cabeça

Conheça Mike, o frango que viveu 18 meses sem cabeça

Exatamente no dia 10 de setembro de 1945, no Colorado, Clara Olsen começou a observar o seu frango gorducho que se alimentava em seu terreiro. Tendo a certeza que já estava na hora de ele ir para a panela, chamou o seu marido Lloyd Olsen, pedindo para que ele se encarregasse dessa tarefa, matar a franguinho. Sabendo que sua sogra iria jantar com eles naquela noite Lloyd fez questão de agrada-la e separar a melhor parte para ela, sabendo que a sogra adorava o pescoço já deixou claro, que aquela parte seria da sogra. Seguindo as ordens da sua esposa Lloyd não poupou o animal e logo posicionou o machado bem perto à cabeça do bicho, assim, ao decepá-lo, teria bastante pescoço para cozinhar. Pois a maior intenção era agradar a sogra.

Assim que Lloyd cortou a cabeça do frango ele voltou a ciscar normalmente pelo quintal, sem se importar se estava com sua cabeça ou não! A família não se importou muito com o acontecido e logo imaginou que o frango cairia morto depois de alguns minutos.

Logo de manhã veio a surpresa…. Para o espanto da família, o frango ainda estava vivo! E se não bastasse, ele carregava a sua cabeça debaixo de uma das asas…  Ao mesmo tempo que dá dó, chega a ser assustador só de imaginar.

Sem saber o que fazer o casal acabou deixando o franguinho no quintal, e procuraram um jeito de alimenta-lo para que ele não morresse de fome. A unica solução encontrada foi tratar do animal através de um conta gotas, misturando água com grãos moídos, introduzindo direto na “garganta” do frango.

6

Notando que aquilo era muito confuso, passando-se uma semana Lloyde decidiu levar Mike o franguinho à Universidade de Utah, em Salt Lake City, uma viagem de aproximadamente 400Km. Chegando lá os cientistas ficaram curiosos para saber como o animal ainda estava com vida. Examinando o frango, eles chegaram a conclusão que a culpa de tudo aquilo seria da sogra de Lloyd e de seu apatite por pescoço de frango.

7

5

Para conseguir agradar a sogra e manter o pescoço do frango, Lloyd conseguiu dar a machadada tão perto da cabeça da ave que o cérebro permaneceu intacto e a lâmina não chegou a cortar a veia jugular que conseguiu manter os ouvidos do frango intacto. Já que as funções básicas que a ave precisava para controlar seus movimentos ficava na base do cérebro, o frango conseguiu sobreviver por um bom tempo.

E não pense que a falta da cabeça atrapalhou a sua alimentação e seu crescimento, antes ele pesava um pouco mais de 1Kg, depois dos seus 18 meses nessa vida especial ele chegou a pesar 3,5Kg.

Não pense que foi só o frango que engordou…. O bolso de seu dono também sentiu uma grande diferença depois do acontecimento com seu frango.  Os donos chegaram a levar a ave em algumas cidades para se “apresentar”, e as pessoas chegavam a pagar 25 centavos para conhece-lo. No auge da fama, o frango deu um lucro aproximado de 4.500 dólares ao mês aos seus donos, o que hoje corresponde a cerca de 50.000 dólares. O pior dessa história ainda está por vim, pensando no lucro que o frango estava dando, muitas pessoas começaram a decapitar seus frangos pelos EUA, não obtendo sucesso, pois eles não sobreviviam mais do que um ou dois dois dias.

Mike o frango, foi apelidado pelas revistas Life e Time como o “frango Maravilha” e para a tristeza de seus donos um dia ou outro ele tinha que morrer, mas não pense que o danado morreu de morte natural. Em uma de suas viagens ele se engasgou e nem mesmo seus donos tiveram tempo de pegar o conta gotas com água para limpar seu esôfago.

8

9

Apesar de sua morte, ele não ficou esquecido, todos conhecem a historia do “Frango Maravilha” e até hoje os habitantes de Fruita se reúnem anualmente para lembrar da história de Mike, não pelo motivo dele não ter cabeça, mas por sua perseverança de viver.

A memória de Mike é comemorada todo ano no 3° fim de semana no mês de maio.

Confira o documentário sobre o frango:  (está em inglês)