Os homens cometem mais crimes violentos quando eles estão cercados de mulheres, diz estudo

Os homens cometem mais crimes violentos quando eles estão cercados de mulheres, diz estudo

11111111111111111

Ao contrário do que as pessoas podem pensar, os homens são menos violentos e muito mais comportados quando estão na companhia de outros homens do que quando são minoria entre mulheres, de acordo com um estudo publicado na semana passada no Human Nature.

Os autores do estudo se dispuseram a investigar a ideia de que as sociedades com mais homens do que mulheres iriam sofrer de “elevados níveis de agressão levados por um excesso de homens solteiros e cheios de testosterona”. Contudo, até surpreendentemente, eles descobriram que a verdade é o completo oposto, percebendo que os crimes violentos cometidos por homens na verdade são mais frequentes quando as mulheres são a maioria.

Para conduzir essa investigação, os pesquisadores usaram dados do censo de 2010 dos Estados Unidos para determinar a proporção sexual entre os 3082 condados do país. Eles então cruzaram esse número com as imagens obtidas do FBI para examinar como essas proporções se relacionam com o nível de crimes violentos entre homens – como assassinatos e roubos – e crimes sexuais como estupro, prostituição, e outros.

“Nós percebemos que as taxas de homicídio, roubo, estupro, crimes sexuais, e a prostituição se tornaram mais comuns em condados com mais mulheres do que homens”, explicam os autores, adicionando que “condados com mais homens tem taxas menores de crime e de comportamento violento”. Essas descobertas, dizem eles, “desafiam a crença convencional de que o excesso de homem leva a elevados níveis de violência”.

Usando a “mating market theory” (teoria do mercado de pares), a equipe explicou esses resultados sugerindo que a violência não pode ser considerada uma característica inerente à masculinidade, mas, em vez disso, só é usada quando ela produz “resultados reprodutivos”.

Por exemplo, a clama de que na sociedade em que as mulheres são raras, os homens que tem a sorte de achar uma esposa ou namorada tem que investir mais em seus relacionamentos a fim de manter sua companheira, e são portanto mais tendentes a se acalmar e viver uma vida mais familiar.

Em contraste, quando as mulheres são mais abundantes, essa teoria afirma que os homens são mais inclinados a agir com mais promiscuosidade e, portanto, participam mais regularmente de competições uns com os outros pelas mulheres, levando muitas vezes à violência.

Os pesquisadores dizem que suas descobertas são embasadas na literatura existente no assunto, com estudos mostrando que a prostituição e o tráfico de mulheres na China tende a ser menos comum em áreas onde os homens são maioria.

Expandindo seus resultados, os autores do estudo alertam sobre as “políticas ‘duras no crime’ em áreas altamente policiadas dos Estados Unidos”, onde a taxa elevada de encarceiramento dos homens está prejudicando as taxas da população, resultando em comunidades dominadas por mulheres e potencialmente encorajando os próprios tipos de violência que essas políticas estão tentando combater.

Confira também: Conheça o grave transtorno que faz a pessoa arrancar e comer seus próprios cabelos