Descubra como o LSD afeta sua capacidade de linguagem e criatividade

Descubra como o LSD afeta sua capacidade de linguagem e criatividade

extra_large-1472054543-cover-image

Tomando LSD você pode fazer e dizer algumas coisas bastante estranhas, mas também pode aumentar a sua capacidade de ser criativo com a linguagem, de acordo com um novo estudo.

Drogas psicodélicas têm sido associadas com o pensamento criativo, graças a maneira que eles alteram a conectividade entre as redes cerebrais, a fim de gerar padrões entrópicos da atividade neural. Isto significa basicamente que as regiões do cérebro que normalmente não se comunicam um com as outras de repente se tornam interligadas, resultando em pensamentos maiores e um estado elevado de consciência.

O estudo, que foi publicado em uma revista sobre linguagem, cognição e Neurosciencia, descreve como 10 voluntários convidados a nomear os itens que viram em uma série de imagens enquanto sob os efeitos do LSD, e quando eles tomaram placebo.

Durante os ensaios com placebo, os participantes não tiveram problemas para nomear corretamente os itens que eles viram, embora quando sob os efeitos do LSD, eles fizeram alguns erros de processamento intrigantes. Ao invés de não identificar completamente as imagens, os participantes tenderam a confundi-las com outros itens que são categoricamente ligados. Por exemplo, ao ver uma foto de um carro, eles às vezes disseram “ônibus” ou “trem”.

De acordo com os autores do estudo, isso indica que o ácido gera um “aumento da propagação da ativação semântica”, pela qual as conexões do cérebro entre as palavras e significados armazenados tornam-se fortalecidos. Como resultado, as palavras que estão intimamente relacionadas vêm à mente ao mesmo tempo, levando a erros de linguagem.

Embora isso possa parecer um obstáculo ao invés de um benefício, o autor do estudo explicou em um comunicado que este estado permite que as pessoas formem mais rápido e ligações mentais mais criativas entre os conceitos, o que pode levar a uma melhoria global da criatividade.

Fonte: IFLscience.com

Confira também: Novo estudo aponta que uso diário de maconha não está associado à anormalidades cerebrais