Macarrão instantâneo pode causar mais problemas mentais que maconha, conforme estudo

Macarrão instantâneo pode causar mais problemas mentais que maconha, conforme estudo

ramen-noodlesJá estamos acostumados com estudos dizendo que a Maconha é realmente prejudicial para o cérebro por vários motivos, bem como já ouvimos falar também, que o sódio é muito prejudicial para a saúde, também por diversos motivos. Porém queremos discutir aqui, qual deles seria mais prejudicial para o nosso corpo, qual causaria mais dano para o nosso cérebro?

A OMS recomenda que adultos consumam menos de 5 gramas de sal por dia. Isso equivale a pouco menos de uma colher de chá rasa de sal ou mesmo cinco pacotinhos daqueles servidos em restaurantes, uma vez que cada um contém 1 grama.

Uma pessoa que consome sódio em níveis elevados pode desenvolver pressão alta, doenças cardíacas e derrames, as duas principais causas de morte e incapacidade no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

Partindo disso, sabemos que um pacotinho de macarrão instantâneo, contém cerca de 60% da quantidade de sódio recomendada para uma pessoa em um dia inteiro. São cerca de 1500 mg de sódio. Além do sódio, outros ingredientes são extremamente preocupantes, como o TBHQ, Propilenoglicol, MSG, ‘um óleo vegetal que é não especificado’ e também xarope de milho. Pesquisadores afirmam que que o xarope de milho pode ser riquíssimo em gordura saturada. Já o MSG pode causar fortes dores de cabeça, náuseas, palpitações cardíacas, sudorese. E não é só isso. O TBHQ é um forte conservante que também pode causar zumbidos nos ouvidos, delírios e náuseas.

Para comprovar isso, foi feita uma pesquisa com cerca de 10.711 adultos que comiam macarrão instantâneo com muita frequência no seu dia a dia, sendo que deste grupo a maioria das pessoas apresentava pressão arterial elevada, excesso de gordura abdominal, diabetes e colesterol alto.

Assim, o estudo continuou, sendo que depois eles reuniram cerca de 100 pessoas, sendo 50 pessoas que só seriam alimentadas com miojo, e outras 50 pessoas consumiriam maconha para conseguir medir a produtividade das mesmas. Ocorre que o que eles menos imaginaram ocorreu. Os “miojeiros” tiveram uma queda de 12% da produtividade, enquanto os maconhistas tiveram apenas 2%. Assim o estudo demonstrou que o alimento amado pelas crianças e por pessoas que possuem pouco tempo, é um grande vilão da saúde, e pode ser muito danoso para nosso organismo como um todo.

Fonte: GazetaOnline.com.br

Confira também: Especialista em intoxicação alimentar revela 6 alimentos que devemos evitar