Meteorito de 30 toneladas é descoberto na Argentina

Meteorito de 30 toneladas é descoberto na Argentina

1

Um meteorito pesando mais de 30 toneladas foi descoberto na Argentina na semana passada por uma equipe de cientistas da Associação Chaco de Astronomia,  segundo o site de notícias argentino La Nacion relata.

“Foi uma grande surpresa”,  disse Mario Vesconi, presidente da Associação de Astronomia de Chaco, disse ao jornal argentino Clarín.

“O meteorito foi enterrado cerca de 5 metros de profundidade e tem uma largura de quase 2 metros”, disse Vesconi . Ele acrescentou que o meteorito, agora chamado de “Gancedo meteorito”, pesava 30.800 kg. No entanto, a equipe disse que serão recalculados para confirmar oficialmente as medidas do mesmo.

A descoberta foi feita em uma área chamada Campo del Cielo – que vagamente se traduz em “Campo do Céu” – encontrada perto da fronteira entre as províncias de Chaco e Santiago del Estero, a noroeste da capital Buenos Aires. Esta área é coberta de crateras de uma chuva de meteoros de ferro de cerca de 4.000 anos atrás. A maior destas crateras é de 115 por 91 metros.

Grande parte dos meios de comunicação locais descreveram a descoberta como o segundo maior meteorito já descoberto, embora também relatos não confirmados de um meteorito de 37 toneladas encontrado em Campo del Cielo anos atrás exista. O maior meteorito conhecido pode ser encontrado na Namíbia. Conhecido como “Hoba,” este meteorito de 60 toneladas atingiu a Terra cerca de 80.000 anos atrás.

O valor potencial do meteorito ainda não foi discutido. No entanto, político local Livio Gutierrez disse que isto é um “marco” na ciência e poderia impulsionar o turismo da região.

Descobertas assim são realmente muito importantes,  uma vez que os materiais coletados de objetos vindo do espaço são realmente essenciais para que possamos descobrir mais sobre o espaço lá fora. As pesquisas que serão feitas em cima do mesmo, ião mostrar sua idade e os materiais do qual o mesmo é feito.

Confira também: Cientistas podem finalmente ter conseguido explicar o Déjà Vu