Preferir a solidão pode ser sinal de inteligência, explica estudo

Preferir a solidão pode ser sinal de inteligência, explica estudo

Você também gosta de ficar sozinho? Saiba que, a solidão é um dos assuntos que mais abala o equilíbrio emocional das pessoas, pois muitos declaram que nem sempre a solidão é algo benéfico. Porém, outros já admitem sentirem prazer com a própria companhia, deixando de lado as festas, baladas, jogos em estádios, etc.

Isso também vale para a vida amorosa. O conceito que temos do amor acaba moldando o nosso próprio comportamento desde a Antiguidade, o que faz com que muitos acreditem que a felicidade se resume em ter alguém para juntar as escovas de dente.  Mas é crescente o números de pessoas que estão se assumindo mais felizes com a própria companhia, sem ter um parceiro amoroso para dividir a sua rotina. Mesmo que muitas pessoas duvidem disso, há grandes possibilidades de elas estarem falando a verdade, e se sentirem sim, felizes levando uma vida de solteiro.

“Encontramos centenas de pessoas que se sentem felizes sozinhas. Há até aquelas que se ficam extremamente felizes nessa condição, mesmo que a situação seja gerador de descrença”, conta a psicóloga Cláudia Morais para o site “Equilibre-se”. A maior parte das pessoas contam que se sentem mais felizes quando estão vivendo em uma relação amorosa que lhe traga grande satisfação. “Mas sim, a solidão também pode oferecer um nível elevado de felicidade”, afirma à psicóloga.

Q.I elevado

Mas será que preferir ficar sozinho pode ser considerado um sinal de inteligência? Pode ser possível para nós, indivíduos totalmente sociais?

De acordo com um estudo realizado na Universidade London School of Economics e da Singapore Management University, estar feliz com a solidão é um comportamento mantido por pessoas supostamente mais inteligentes.

O estudo analisou alguns dados cedidos por aproximadamente 15 mil pessoas, incluindo informações envolvendo o Q.I das pessoas participantes do estudo cientifico. Os resultados mostraram que as pessoas estão mais felizes quando vivem em uma vida social mais agitada. Porém, as pessoas que mostraram um Q.I mais elevado responderam que estão mais felizes quando finalmente estão sozinhos, vivendo uma vida mais tranquila e independente.

É, pelo visto, tanto no amor quanto nas amizades, o ditado que diz, “antes só do que mal acompanhado” é realmente uma decisão apreciada por pessoas mais inteligentes e equilibrados.

Veja também: 7 atores bonitos que realizaram papéis horríveis na ficção

 (Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? COLABORE COM O AUTOR)