Você sabe o que é a “Dark Web”?

Você sabe o que é a “Dark Web”?

extra_large-1464366813-1792-what-is-the-dark-web

A “dark web” é uma parte da internet que requer um software especial para acessar. Uma vez dentro, sites e outros serviços podem ser acessados através de um navegador da mesma forma como na internet normal.
Contudo, alguns sites são efetivamente ocultos, no sentido de que eles não são indexados por um mecanismo de busca, e só podem ser acessados se você conhecer o endereço do site. Mercados especiais também operam dentro da “dark web”, os chamados “mercados da darknet”, que vendem, principalmente, produtos ilegais, como drogas e armas de fogo, pagos pela moeda Bitcoin. Existe até mesmo um “Mercado de Assassinatos”, em que usuários podem pagar para ter alguém assassinado.
Devido ao seu total anonimato, a “dark web” tem sido o local de escolha para grupos querendo permanecer ocultos online de governos e autoridades policiais. De um lado, há ainda informantes usando a “dark web” para se comunicar com jornalistas, mas mais frequentemente isso tem sido usado por grupos de pedófilos, terroristas e outros criminosos para manter suas ações em sigilo.

Entrando na Dark Web

Existem inúmeras maneiras de se acessar a “dark web”, incluindo o uso do Tor, Freenet e l2P. Destes meios, o mais popular é o Tor (originalmente chamado de “The Onion Router”), em parte porque é um dos softwares mais fáceis de utilizar. O download do Tor vem com um pacote de softwares que incluem uma versão do Firefox configurada especificamente para utilizar o Tor.
O Tor provém segredo e anonimato a seus usuários, passando suas mensagens através de uma rede de comunicação do Tor, formada por computadores configurados especialmente. À maneira em que as mensagens pulam de um nódulo a outro, elas são criptografadas de um modo que cada máquina só conhece a máquina de que recebeu a mensagem e aquela para que está enviando.

Em vez de endereços da web convencionais, o Tor usa endereços “onion”, que deixam ainda mais obscuro o conteúdo. Existem até versões especiais dos mecanismos de busca como Bing e Duck Duck Go, que trazem endereços “onion” para os serviços do Tor.
É um engano pensar que o Tor é totalmente anônimo. Se um site da web é acessado, ainda existe o potencial de se descobrir a informação sobre quem quer que o tenha acessado por conta das informações que são compartilhadas, como usuários e endereços de email. Aqueles que desejam ficar completamente anônimos devem usar serviços especiais para ocultar suas identidades nesses casos.

image-20150813-25319-rgxop5

Serviços na “dark web” não seriam tão populares se não houvesse uma maneira de pagar por eles. Isso é algo que o Bitcoin tornou possível. Um estudo recente feito por pesquisadores da Carnegie Mellon University, Kyle Soska e Nicolas Christin, calculou que a venda de drogas na “dark net” totalizam 100 milhões de dólares por ano. A maior parte destas vendas, se não todas elas, são pagas com Bitcoin.
O Bitcoin deixou ainda mais difícil rastrear usuários na dark net, através do uso de “serviços de embaralhamento”, como o “Bitcoin Laundry” (lavagem de Bitcoin), que torna as transações feitas em Bitcoin completamente escondidas.

O quão escura é a “Dark Web”?

Os desenvolvedores do Tor e organizações como a Electronic Frontier Foundation (EFF) argumentam que os principais usuários do Tor são ativistas e pessoas simplesmente preocupadas em manter sua privacidade. É claro que o Tor tem sido usado no passado por jornalistas para conversar com informantes e ativistas, como foi o caso de Edward Snowden.
Contudo, mesmo um vislumbre da Hidden Wiki – o principal catálogo de sites da “dark web” – revela que a maioria destes são relacionados a atividades ilegais. Alguns destes sites são golpes, e portanto não é claro o quão fácil é realmente de se comprar armas, passaportes falsos e contratar hackers nos serviços listados. Mas certamente há sites em que estas atividades são inteiramente possíveis.
Embora a “dark web” dificulte muito o trabalho de agentes policiais, eles tem tido muito sucesso em derrubar sites e prender seus usuários e as pessoas por trás deles. A prisão mais famosa dessas foi a de Ross Ulbricht, a pessoa por trás do mais famoso mercado de drogas, o “Silk Road”.
Mais recentemente, a prisão conduzida pelo FBI de dois usuários de um site de abuso infantil na “dark web” esclareceu que eles hoje são capazes de se utilizar de uma série de técnicas para desmascarar os verdadeiros endereços dos usuários do Tor.

Fonte: IFLscience.com

Confira também:Psicologia de um pedófilo: Por que algumas pessoas atraídas por crianças?